Vacina contra gripe em gestantes reduz risco de prematuridade

Revista NA MOCHILA

As mulheres em período gestacional ou pós-parto fazem parte do grupo prioritário na campanha de vacinação contra a gripe, que acontece no período de outono, todos os anos, promovida pelo Ministério da Saúde. Isso porque, durante a gestação, as defesas imunológicas da mãe diminuem temporariamente, para que não haja rejeição ao feto, tornando o organismo mais suscetível a infecções. Por isso, é essencial que as mulheres incluam em sua rotina de cuidados a vacina contra a gripe, que não prejudica o bebê e ainda o protege durante os primeiros meses de vida. A médica infectologista Rosana Richtmann garante que a vacina não apresenta riscos e, nos raros casos em que causa reação, ela é branda. “A vacina contra a gripe é produzida a partir de um vírus morto, inativo, por isso é muito segura para qualquer paciente. Existem poucas contraindicações; apenas pessoas que tiveram reação anafilática com o uso prévio do medicamento devem evitá-lo”.