Gastrite e esofagite estão mais comuns na infância

Essas duas doenças são geralmente associadas à vida adulta devido à correria e ao estresse do dia a dia. No entanto, gastrite e esofagite vêm sendo diagnosticadas de forma crescente em crianças a partir dos cinco anos e na pré-adolescência – e as causas são má alimentação, estresse e ansiedade. “As crianças e adolescentes possuem uma rotina cheia, com aulas de idiomas, músicas, natação etc. Esse excesso de atividades pode gerar ansiedade e estresse e, consequentemente, provocar uma gastrite ou esofagite”, explica o gastropediatra Thiago Gara. Outros fatores também podem desencadear essas doenças, caracterizadas por inflamações no estômago e esôfago: contaminação por bactérias, uso indevido de medicamentos e consumo excessivo de comidas condimentadas. O diagnóstico é mais difícil nas crianças porque elas nem sempre sabem explicar o que estão sentindo. Por isso, pais ou responsáveis devem estar atentos a queixas de dores abdominais, principalmente no período da manhã, perda de apetite e queimação.